sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Telespectadora dá sermão em bispo da Record

Uma telespectadora ligou para o "Fala Que Eu Te Escuto" e passou um sermão público no bispo Clodomir Santos, no programa exibido pela Record na madrugada de domingo de 28/01/06 (É um pouquinho velho... mais vale a pena). Identificada como uma professora de São Paulo, ela acusou, durante cerca de 30 minutos, o apresentador de promover discriminação religiosa na TV ao retratar rituais do candomblé. Irritado com a intervenção, o bispo chegou a sugerir à telespectadora que mudasse de canal, já que estava tão incomodada com a atração.

O programa evangélico discutia o caso da atriz Suzana Vieira, cujo marido foi preso após agredir uma garota de programa e depredar um motel. O bispo convocou a participação do público por telefone, perguntando se uma "macumba" teria provocado a crise no casamento da atriz da emissora da família Marinho.

Ao chamar a ligação da telespectadora, o bispo aparentou surpresa com os questionamentos da professora, que tentou manter o tom de respeito e um discurso articulado. Ela disse ser uma estudiosa dos temas ligados ao candomblé e que se sentia muito "ofendida" com a forma "negativa" como a Igreja Universal do Reino de Deus descrevia o ritual afro.

Segundo ela, o intuito era "satanizar" e "perseguir" os seguidores do candomblé, confundindo o culto dos orixás com magia negra. O apresentador rebateu dizendo que livros sobre o assunto também abordam aspectos negativos da crença como "encostos" e "trabalhos" feitos para o mal.

"Foi a Globo que publicou "

Sobre o caso de Suzana Vieira, o bispo disse que o "Fala Que Eu Te Escuto" estava apenas repercutindo uma notícia publicada por um site da própria Globo. O programa evangélico exibiu a imagem de uma tela de micro com a notícia intitulada "Mãe de Marcelo Silva, marido de Suzana Vieira, revela que fizeram macumba contra o filho", publicada pelo site "Ego", que cobre o mundo das celebridades, principalmente do elenco contratado da Globo."

Foi um site da Globo que publicou a notícia", retrucou o bispo da Record, tentando justificar a relevância do tema "macumba" e do drama pessoal de uma figura pública.

A telespectadora sugeriu que a Record parasse de depreciar outras religiões, pois uma emissora de TV é uma concessão pública. O bispo Clodomir respondeu que seu programa não censura temas --apenas aborda assuntos da atualidade, como o caso da prisão do marido da atriz.

Ele também citou o "direito constitucional" de discutir assuntos ligados a outras religiões, como qualquer outro canal. A Globo, por exemplo, exibe o programa "Santa Missa", nas manhãs (6h) de domingo, e abriga orações e cantorias de padre Marcelo Rossi. Clodomir disse ainda que só mudaria seu programa por ordem do bispo Edir Macedo, fundador da Universal.

Negros e bispa Sônia

Durante sua ligação, a professora lembrou ao bispo o caso dos fundadores da Igreja Renascer em Cristo --Estevam Hernandes Filho e Sônia Haddad Moraes Hernandes. O casal foi preso em Miami (EUA) sob acusação de portar dólares não-declarados, inclusive dentro de uma Bíblia. O apresentador rebateu dizendo que o assunto já foi abordado pelo "Fala Que Eu Te Escuto".

Ele disse também à professora que a Igreja Universal não discrimina negros, como se acusa, pois o contingente de fiéis "afrodescendentes" é relevante. O bispo também argumentou que os evangélicos sofrem bastante preconceito na mídia e na sociedade, principalmente as crianças nas escolas.

A teles pectadora elevou o tom da crítica, citando que o programa tinha exibido imagens falsas e montadas sobre o culto do candomblé. O bispo negou manipulação das imagens. Disse ser responsável pela direção do "Fala Que Eu Te Escuto" e que a deixaria falar no ar, sem cortes na transmissão. No final do programa, o bispo tentou contemporizar o mal-estar criado com o bate-boca, deu sorrisos e convidou a professora a conhecê-lo pessoalmente e a receber a fita original das imagens.
FONTE FOLHA ON LINE


Fala que Eu te Escuto 1


Fala que Eu te Escuto 2


A pergunta do programa era algo como "você acha que macumba pega?" Como argumento, o programa selecionou cenas de um documentário tendencioso feito pela extinta Rede Manchete ( sem dar os créditos)relacionando religiões de matrizes africanas com satanismo,e uma matéria publicada no site Globo.com sobre a relação da atriz Suzana Vieira com a "macumba". Então ligou uma professora de história muito consciente da manipulação para denegrir a imagem de outras religiões (no caso religiões afro-brasileiras),se colocando na posição de cidadã e telespesctadora para contestar a posição da rede com relação à diversidade religiosa.O pastor até perdeu o rebolado diante dos argumentos da professora.Ouçam até o fim.

Programa "Fala que eu te Escuto" da Rede Record Domingo 28/01/2006 às 01:40 a.m.com o Pastor Clodomir

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial