domingo, 5 de agosto de 2007

The Rolling Stones - Hoodoo Scrounge Outtakes

"Rolling Stones cantando Please, Please Me dos Beatles"
Voodoo Lounge marcou o fim de um silêncio de cinco anos que vinha desde Steel Wheel em 1989, último disco com Bill Wyman, que anunciou a sua retirada no início de 93, fazendo crescer, mais uma vez, os boatos de que a banda tinha acabado. Para calar os incrédulos nada melhor que um bom disco. Como essas coisas não nascem de um dia para outro foram precisos meses de ensaios, fazendo arranjos e escolhendo músicas até o produto final. As sobras de tudo isso acabou gerando uma série de bootlegs, alguns meio maçantes como o CD duplo Voodoo Residue (nossa, da até sono!) e outros bem legais como este Hoodoo Scrounge Outtakes, que reúne um material para encher os ouvidos dos stonesmaníacos. A começar pela inédita “Honest Man”, que inexplicavelmente ficou de fora do disco, pois é um hit de primeira no velho estilo Rolling Stones; na seqüência, mais duas inéditas: “Zip Mouth Angel”, uma típica balada Mick Jagger e “You Got It Made” matadora a la Keith Richards! E isso é só o começo, pois segue com uma versão instrumental de “You Got Me Rocking” e mais uma que ficou de fora “Travellin’ Man” sendo ensaiada apenas pela dupla Jagger & Richards. Então, para variar, mais uma inédita “du cassete” a instrumental “Jump On Top Of Me” que recomendo até para a minha avó. No momento do grande hit do Voodoo Lounge, “Love Is Strong” e a voz de Keith que grunhi no microfone. Cara se vacilar ficou melhor que a original!! Para a seqüência, mais duas desconhecidas na voz de Mick: “Monsoon Raggoon”e “Luy League”, não são lá essas coisas mas passa, seguindo para um ensaio de “You Got Me Rocking” desta feita com Keith no vocal e Jagger no backing. Então vem uma versão arrastada e rouca de “Please, Please Me”, dos Beatles, mais uma vez com Richards no vocal. A faixa seguinte traz “New Faces" em versão instrumental. Aí, para não ficara para trás, descontraidamente ao piano Mick também faz seu cover, com “It Takes a Train to Cry”, de Bob Dylan. E o disco praticamente termina com “Make It Now” outra não lançada, na voz de Keith, já que a última faixa é um divertido blá-blá-blá entre Richards e Ron Wood ensaiando “You Got It Made”. A faixa tem 17 minutos, e se você não tiver saco para ouvir desde o começo, adiante para 11 minutos passados, só para ouvir Keith soltando um motherfucker you no meio do som. Um disco altamente recomendável, em especial para os fãs de Keith Richards.


Publicado Originalmente no blog : http://boogiewoody.blogspot.com/

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial